Translate

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Cristais Tóxicos & Elixires

método indireto
Os cristais são uma valiosa fonte de energia e existem várias maneiras de usá-los e deles obter benefícios físicos, emocionais e espirituais.

Talvez uma das maneiras mais populares de uso seja na forma de elixir. Contudo existem algumas pedras que são tóxicas e por isso é preciso preparar o elixir usando o método indireto

E como fazer? 
É simples: depois de limpar e programar energeticamente o cristal, ele deve ser colocado dentro de um copo de vidro transparente e este deve ser colocado dentro de outro recipiente maior, também de vidro transparente, encha esse segundo recipiente com água mineral sem gás mas não ultrapasse a altura do copo que contém o cristal. 

Atenção: o cristal tóxico não deve entrar em contato direto com a água que será usada por você.

Deixe os recipientes sob a luz direta do sol durante quatro horas. Depois disso você poderá usar/beber a água energizada. A duração máxima dos efeitos é de vinte e quarto horas, logo, sugiro que você faça pequenas porções todos os dias.


Abaixo, segue uma lista com alguns cristais tóxicos. Existem muitos outros. Fique atento e preserve sua saúde; em caso de dúvida, pesquise ou dê preferência ao método indireto de preparação de elixires.

* Amazonita – contém inclusões de cobre;
* Azurita – contém cobre tóxico;
* Boji stone – teor de enxofre impróprios para um elixir;
* Calcopirita – contém cobre e enxofre;
* Crocoíta – contém quantidade de cromo venenoso e tóxico;
* Crisocola – contém cobre;
* Cinábrio – contém mercúrio e é tóxico para o organismo;
* Cuprita – contém cobre;
* Dioptase – contém cobre;
* Hematita – enferruja com exposição à água;
* Lápis Lazuli – contém pirita;
* Malaquita – contém cobre; 
* Olho de Tigre – contém amianto;
* Pirita – contém enxofre;
* Realgar – contém arsênico;
* Smithsonita – contém zinco e pode conter cobre (quando verde);
* Sodalita - contém alumínio;
* Wulfenita – contém chumbo e molibdênio;
* Zircônia – contém zircônio, radioativo;


método direto


Observação: O método indireto também deve ser usado quando se tratar de cristais que se dissolvem em contato com a água, como a selenita, por exemplo.

No método direto de fazer elixires, o cristal é colocado diretamente na água que será usada, não há necessidade de separação; os demais procedimentos são iguais ao método indireto.


escrito por Nina Drabardi



    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...